• Adriana Moura

Adoção e Planejamento da Maternidade

Atualizado: Ago 12

Hoje eu tenho uma linda história de puro amor para compartilhar com vocês!


Aqui na InPllace, sempre falamos em "planejamento da gestação", não é mesmo? Mas, na verdade, o mais correto seria falar em "planejamento da maternidade", já que nem todo sonho de maternidade surge necessariamente de uma gestação, como já vimos antes.


O casal Viviane e Carlos, pais de dois meninos resolveram adotar uma menina e realizar um sonho já antigo dos dois. E essa princesa chegou na vida do casal no meio da pandemia, acredite se quiser, com a guarda definitiva tendo sido concedida em junho de 2020. E isso pediu uma reorganização da vida do casal e da família.

Vem comigo saber todos os detalhes da História da Laura de apenas 9 meses!


Porque decidiram pela adoção, e quanto tempo levou?


Sempre foi um sonho meu, mesmo antes de casar, e Deus colocou no coração do meu marido também...


Desde a entrada da documentação levou 1 ano, 4 meses e 11 dias... Aí ficamos 6 meses para habilitação no processo, cursos, palestras etc., seguidos de mais 10 meses esperando a chegada dela.

Família Reunida: Viviane, Carlos, seus dois filhos biológicos, Henrique e Thiago e a filhinha adotiva, Laura

Qual o perfil de criança que vocês queriam e porque?


Inicialmente, o perfil que buscávamos era de menina de 3 a 6 anos, branca ou parda, saudável ou com doenças tratáveis, aceitávamos guarda compartilhada de irmãos.


Acreditávamos que a adoção de crianças mais velhas seria mais rápida e como já temos filhos com idades maiores, a menor acompanharia os irmãos. O Carlos também preferia não adotar um bebê ainda de fraldas. Porém, logo descobrimos que a realidade do fórum da nossa comarca era um pouco diferente: aqui crianças o processo acaba sendo mais rápido para crianças mais novas.


Qual foi a maior dificuldade que tiveram em todo processo ?


Não tivemos grandes dificuldades, além da ansiedade da espera. Também foi ruim não poder nos planejar, por exemplo, com a compra do enxoval, pois o perfil era muito amplo... Isso foi a pior parte pra mim.


Laura recebeu a visita da Tia Adri...

Que conselho que vocês dariam para quem está na fila ou pensando em tomar essa decisão?


Para quem está na fila, a espera vale a pena, porém analise se o perfil não é muito restritivo, principalmente na comarca onde estão inscritos.


Para quem está pensando em entrar, primeiro veja o objetivo do filho adotivo, ele vem para realizar um sonho, ou apagar marcas de uma gestação que não veio? É apenas para mostrar que é uma pessoa boa fazendo boas ações, ou é para mudar o destino de uma criança?


Se seus objetivos na adoção são nobres, vá até a vara da infância e pergunte sobre a documentação necessária, pense no perfil juntamente com seu cônjuge, cheguem em um denominador comum, façam os cursos.


Vocês conseguem definir o que mudou na vida de vocês após a chegada da Laura?


O Carlos não pensava que poderia amar tanto, nem imaginava que Deus enviaria uma princesinha tão perfeita. Ele agora está super-animado com a ideia de poder acompanhar todas as fases do desenvolvimento dela e está apaixonado pela pequena que é tão carinhosa e interage muito. Desde que a Laura chegou, sentimos a presença de Deus no nosso lar de uma maneira sobrenatural. Estamos vivendo um verdadeiro paraíso nas nossas vidas, apesar da situação de absoluta calamidade causada por essa doença terrível que é a COVID-19.


Todos os dias, olho para a minha pequena e agradeço pela presença dela nas nossas vidas. E tenho certeza de que a amaremos hoje e sempre!


Se inspire e corra atrás de realizar esse sonho, se assim for o seu desejo.


Até mais!!!


12 visualizações