• Adriana Moura

Cinco dicas para mobiliar e organizar quartos pequenos

Quem acompanha os meus textos aqui e em outros veículos sabe que um dos mais importantes (senão o principal) serviços da InPllace é a organização dos ambientes da casa. Dentro desse nicho, a organização de quartos (sobretudo quartos pequenos) aparece, provavelmente, como o mais procurado.


Já escrevi outras vezes aqui neste espaço sobre a organização dos cômodos da casa. Tudo é muito fácil, bom e belo quando se tem um quarto grande, com um closet amplo e bastante espaço para roupas. Esse é o sonho de toda Personal Organizer. Mas já há algum tempo observa-se uma tendência em reduzir a área dos imóveis para otimizar espaço nas grandes cidades e oferecer vantagens financeiras para os compradores. Na hora de negociar, os benefícios são claros, mas na hora de decorar e organizar o ambiente é que surgem as dificuldades. E é claro que nós não vamos deixar ninguém pra trás! É meu trabalho, como organizadora profissional assegurar que mesmo os menores espaços possam ser transformados e se tornem mais úteis e funcionais. Além disso, como você verá abaixo, a organização não se resume a uma mera arrumação, mas pode e deve ser considerada desde o projeto dos móveis para o cômodo.


A organização dos quartos pequenos, portanto, precisa ser estudada com muito mais carinho, atenção e de forma mais personalizada. Aqui neste texto, você vai encontrar cinco dicas bastante básicas, mas muito úteis, na hora de projetar, decorar e organizar quartos pequenos. Vamos lá, então?


1) Móveis Funcionais

O desafio mais tipicamente enfrentado por quem tem cômodos pequenos é o espaço necessário para (e ocupado pelas) roupas. Quartos menores, obviamente, demandam armários também menores e, nesse caso, coisas como a dobra das roupas, o tipo de cabide utilizado, entre outros pequenos detalhes, acabam fazendo toda a diferença.


Um quarto pequeno, portanto, precisa de soluções inteligentes para acomodar todas as roupas de forma eficiente. Projetos de marcenaria para móveis planejados precisam levar em conta não só a quantidade, mas também o tipo de roupas que você possui. A maioria das pessoas possui uma quantidade maior de roupas que podem ou devem ser, preferencialmente, penduradas. Por isso, os armários devem ser generosos no espaço para cabides, ainda que em detrimento das prateleiras.


É importante ainda observar o espaço adequado para circulação e acesso aos armários. Por isso, cuidado para não colocar muitos objetos no caminho. Investir em uma cama baú pode ser uma boa ideia para ganhar espaço, por exemplo, de rouparia (para acomodar cobertores, travesseiros, etc.).

Quartos pequenos pedem armários inteligentes e funcionais

2) Cores claras

As cores são uma parte mais importante do projeto de organização do que se poderia pensar a princípio. Cores mais claras tendem a dar uma sensação de amplitude ao local e promovem um ar de ordem e organização. Cores escuras, ao contrário, deixam o ambiente mais "fechado" e causam uma sensação de confinamento.


Além disso, na hora de mandar fazer móveis sob medida, o branco reduz os custos. Assim, invista em móveis predominantemente brancos e espalhe objetos coloridos aqui e ali para dar um toque de modernidade e quebrar a seriedade do branco.


3) Espelhos

Os espelhos são grandes aliados na hora de ampliar os ambientes (ou pelo menos de fazer parecer que os espaços são maiores). Quem conhece a minha casa (e vocês podem conhecer um pouco dela pelos vídeos que tenho publicado nos diferentes canais da InPllace) sabe que decidi cobrir todas as portas dos armários da cozinha com espelhos. Ficou diferente, pois muita gente opta por colocar espelhos apenas nos armários dos quartos, e criou uma bonita sensação de espaço. Naturalmente, quem tem crianças pequenas em casa deve levar em conta a segurança e evitar espelhos até o chão. Por isso é importante levar em conta a rotina da casa e o seu estilo de vida.

Espelhos ampliam o ambiente, são bonitos e ajudam a organização

4) Portas de Correr

Em ambientes pequenos e, principalmente, com pouco espaço para circulação, as portas de correr são praticamente uma obrigatoriedade sempre que possível, pois ocupam virtualmente nenhum espaço (exceto pela inevitável necessidade de aumentar a profundidade dos armários).


Ao projetar os seus móveis, prefira também ferragens com amortecimento, para garantir que as portas permanecerão fechadas sem grande esforço. Isso evitar aquela incômoda sensação de portas de armário permanentemente abertas e também compensam por qualquer desnivelamento do piso.


5) Limpeza

Pense sempre no fluxo de limpeza ao escolher os móveis. Se você não tiver a possibilidade de projetar seus móveis no momento, tente pendurar o máximo possível de roupas. Menos itens em prateleiras significam, geralmente, limpeza mais fácil. Os itens que inevitavelmente permanecerem nas prateleiras devem estar sempre bem dobrados para facilitar a sua remoção e recolocação após a limpeza.


Por outro lado, se você tiver a opção de projetar seus armários, uma opção é projetá-los até o chão, evitando a limpeza por baixo dos armários que pode não ser simples em ambientes menores.

A limpeza deve ser pensada na organização dos quartos



0 visualização